Tuesday, May 20, 2014

Tempestade perfeita?

Imagine-se esta série de resultados nas eleições do próximo domingo (cada um destes resultados, individualmente, está perfeitamente dentro do possível):

- Syriza em primeiro lugar na Grécia
- UKIP, Frente Nacional, PVV, Partido do Povo Dinamarquês e Verdadeiros Finlandeses em primeiro lugar na Grã-Bretanha, França, Holanda, Dinamarca e Finlândia
- Sinn Fein e Partido Socialista nos dois primeiros lugares na Irlanda e na Holanda
- Aliança para a Alemanha com mais de 5% dos votos (nas eleições para o PE não há a regra dos 5%, mas há o efeito simbólico)
- NPD alemão elegar um eurodeputado (isso só irá acontecer por causa de uma mudança acidental da lei eleitoral, mas de novo há o efeito simbólico)
- Movimento 5 Estrelas em Itália com mais do que 25,5% (o resultado das últimas legislativas)

Se esta combinação de resultados (uns bons, outros maus, para o meu ponto de vista...) acontecesse (e o facto de cada um deles, individualmente, ser provável, não que dizer que seja provável os onze acontecerem), imagino que as noticias de segunda-feira, dia 26, fossem "Europa em choque" (e talvez, no caso da imprensa on-line, "bolsas em queda" e/ou "juros em alta")

1 comment:

Miguel Madeira said...

Aconteceram:

- Vitória da FN, do UKIP e do Partido do Povo Finladês
- Vitória do Syriza
- Sinn Fein em segundo lugar lugar
- AfD com mais de 5% (creio que foram 7%)
- NPD elegeu um deputado

Não aconteceram:

- Vitória dos Verdadeiros Finlandeses (ficaram em 3º lugar)
- Partido Socialista holandês ficou para aí em 5º
- M5S com mais de 25,5% (tiveram 21%)