Tuesday, April 05, 2011

O FMI

Será que uma eventual intervenção do FMI ou do FEEF seria melhor aceite se fosse vendida nestes termos?

"Não podemos continuar a pedir empréstimos aos investidores privados que cobram juros de agiotas; em vez disso, vamos pedir emprestado a uma instituição pública, internacional e multilateral, que cobra juros mais baixos e decide os seus investimentos não pela lógica imediatista do lucro, mas por critérios politicos, tendo por objectivo expresso a estabilidade da economia mundial no seu conjunto"

2 comments:

Diogo said...

«decide os seus investimentos não pela lógica imediatista do lucro, mas por critérios politicos, tendo por objectivo expresso a estabilidade da economia mundial no seu conjunto»


Boa piada!

skeptikos said...

Porque silenciam a ISLÂNDIA?

(Estamos neste estado lamentável por causa da corrupção interna – pública e privada com incidência no sector bancário – e pelos juros usurários que a Banca Europeia nos cobra.
Sócrates foi dizer à Sra. Merkle – a chanceler do Euro – que já tínhamos tapado os buracos das fraudes e que, se fosse preciso, nos punha a pão e água para pagar os juros ao valor que ela quisesse.
Por isso, acho que era altura de falar na Islândia, na forma como este país deu a volta à bancarrota, e porque não interessa a certa gente que se fale dele)

http://www.dodouro.com/noticia.asp?idEdicao=349&id=23501&idSeccao=3973&Action=noticia