Tuesday, July 08, 2008

Re: Islamismo e marxismo

Os orfaos da guerra fria querem continuar a ter uma guerra fria em que o culpado de tudo continua a ser o Marxismo.

Sao os mesmos que confundiram os povos á procura de descolonizacoes para quem o marxismo foi mais um meio para um fim (como no Vietname), do que um movimento unificado com um fim global de submeter o mundo, que entretanto, no meio de tal guerra, adopta a social-democracia.

E como a guerra continua agora com marxistas disfarçados, a social-democracia continua. Eles adoram porque sao os condutores intelectuais do bem pelo uso do poder e para terem o grande complexo-militar-industrial na sua mao precisamos da social-democracia. É que sem isso, nao se conseguem aqueles maravilhosos bombardeamentos (de supresa e sem declaraçao de guerra, os velhos principios de guerra guerra sao coisa de ... talvez já só de padrecos...) em alta-tecnologia (aí a uns bons milhares de km do território nacional) em prol da civilizacao e do bem.

Falta saber quem é o marxista.

8 comments:

Filipe Abrantes said...

É sempre necessário um boneco para atirar ao alvo. Sem os bonecos, lá se vai o dinheiro para a dita Investigação.

Miguel Madeira said...

Há também uma certa "divisão social do trabalho", entre os candidatos a pensadores profundos (que preferem falar de islamismo marxista) e os activistas de agitprop (que preferem falar de islamofascismo).

Filipe Abrantes said...

Em quê falar em islamismo fascista é menos profundo do que falar em islamismo marxista?

Filipe Abrantes said...

Ou melhor, quererá o Miguel Madeira dizer que é mais certeiro falar em islamismo marxista do que em islamismo fascista?

Só pergunto pois penso que nem todos aqueles que falam em islamismo fascista serão activistas de agitprop.

Penso também que chamar a uma ideologia/movimento de fascista é bem mais apelativo e rende mais do que falar de marxismo.

Luís Bonifácio said...

O Marxista é aquele que não perde um filme do Grouxo, do Chico e do Zeppo.

Tárique said...

Que post certeiro. E andamos presos nisto com sociais-democratas a chamarem "extrema-esquerda" e "extrema-direita" uns aos outros.

Miguel Madeira said...

"Em quê falar em islamismo fascista é menos profundo do que falar em islamismo marxista?"

Os que falam em "islamismo marxista" vão buscar sempre umas referências obscuras para demonstrar a sua tese.

Os que falam em "islamofascismo" limitam-se a dizer "islamofascismo", normalmente sem se darem ao trabalho de tentar justificar o que dizem

(isso é um regra geral - por norma, chamar alguém de "fascista" tem um menor ónus da prova do que chamar alguém de "marxista")

Filipe Abrantes said...

Eu acho que há um francês, Michel Onfray, que escreve sobre o islamismo como sendo muito próximo do fascismo, tentando fundamentar minimamente o argumento. Só não usa o termo "islamofascismo", mas a ideia é a mesma.