Tuesday, June 09, 2009

Evolução da representação do "Grupo da Esquerda Europeia", nestas eleições europeias

Republica Checa:

O Partido Comunista da Boémia-Morávia perde 2 deputados

Finlândia:

A Aliança de Esquerda perde 1 deputado

França:

A Frente de Esquerda ganha 2 deputados (em comparação com o PC em 2004)

Alemanha:

O Partido da Esquerda ganha 1 deputado (em comparação com o PDS em 2004)

Grécia:

O Partido Comunista perde 1 deputado

Irlanda:

O Sinn Fein perde 1 deputado, o Partido Socialista (trotskista) ganha 1 deputado (falta eleger 3 deputados)

Itália:

A Refundação Comunista perde 5 deputados; o Partido dos Comunistas Italianos perde 2

Portugal:

O Bloco de Esquerda ganha 2 deputados (ainda não sabiam, pois não?)

Suécia:

O Partido de Esquerda perde 1 deputado

No global, parece ter havido uma perda de 7 deputados.

Por tendências, se formos usar esta terminologia [pdf], diria que os "comunistas ortodoxos" teriam perdido 1 deputado (do KKE grego), os "comunistas renovadores" 7 (perderam 2 na Republica Checa e 7 em Itália e ganharam 2 em França), os "socialistas democráticos" ficam na mesma (menos 1 na Finlândia e na Suécia, mais 2 em Portugal) e os "populistas" ganham 1 (na Alemanha).

Por alinhamento internacional:

Esquerda Anti-Capitalista Europeia: + 3 (+2 do BE e +1 do Partido Socialista irlandês)

Esquerda Verde Nórdica: -2 (-1 na Finlândia, -1 na Suécia)

Partido da Esquerda Europeia, excluindo os filiados na EACE ou na EVN: -6 (+ 2 em França, +1 na Alemanha, -7 em Itália, - 2 na Republica Checa)

Outros: -2 (-1 do KKE grego e -1 do Sinn Fein)

A EACE agrupa partidos com origem no que poderemos chamar a "extrema-esquerda"; a EVN é composta por antigos partidos comunistas que se afastaram de Moscovo nos anos 70, nos tempos do euro-comunismo, e que hoje em dia se dedicam bastante às causas "fracturantes" e ambientais; o PEE (se excluirmos os grupos também integrados nas organizações anteriores) agrupa sobretudo comunistas "renovadores", e também dissidentes de esquerda dos partidos estilo PS; quanto aos "outros" (isto é, não integrados em nenhuma organização inter-partidária), são sobretudo os comunistas "tradicionais" (mas não só, temos também o Sinn Fein).

1 comment:

raivaescondida said...

Miguel.
A esquerda é uma grande confusão.
Não poderiam ao menos dividir entre ortodoxos e não ortodoxos?
Ficaria mais f´cail.
Já agora, a chamada esquerda tipo PS ou social democrata à muito que deixou de ser esquerda. No seu interior germinam sementes neo liberais.
Trtar esses partidos como esquerda é uma falácia.