Thursday, October 29, 2009

Porque o liberalismo está condenado ao fracasso (II)

A respeito da razão porque o liberalismo não pode sobreviver a prazo num regime democrático, já muito foi escrito: ao contrário da maior parte das diferenças/desigualdades naturais (peso, altura, força, QI, etc.) as distribuições do rendimento e da riqueza não seguem uma curva normal (em "sino", com sensivelmente metade da população abaixo e outra metade acima da média) - normalmente há muito mais gente abaixo do que acima da média.

Assim, num regime democrático a maioria relativamente "pobre" tenderá a querer usar o poder do Estado para redistribuir a riqueza a seu favor, da minoriarelativamente "rica".

Pode-se encher a Constituição de "blindagens" a impedir tal coisa que não resulta: as blindagens constitucionais não saltam dos livros para impedir a Constituição de ser violada, precisam de alguém que as faça cumprir. Basicamente, se os orgãos de soberania e uma maioria relevante da população estarem de acordo em passarem por cima da Constituição, vão passar, seja "reinterpretando" a Constituição, à maneira dos EUA, seja, simplesmente, convocando uma Assembleia Constituinte e redigindo uma nova Constituição.

Mesmo que o exército decida "proteger a Constituição" e afastar os governantes, isso será sempre "destruir a Constituição para a salvar": se o exército afasta o governo eleito e ocupa as ruas para impedir uma contra-insurreição da presumível maioria pró-governamental, então a Constituição e o liberalismo foram pela janela de qualquer maneira.

3 comments:

Tarzan said...

«s distribuições do rendimento e da riqueza não seguem uma curva normal (em "sino", com sensivelmente metade da população abaixo e outra metade acima da média) - normalmente há muito mais gente abaixo do que acima da média.»

Pode fornecer um link ou literatura que suporte a afirmação?

Miguel Madeira said...

Um exemplo:

http://ine-lnx01.ine.pt/ngt_server/attachfileu.jsp?look_parentBoui=106984&att_display=n&att_download=y

É ir à página 7 - mais de 60% dos individuos têm rendimentos abaixo da média.

Outro exemplo:

https://www.networthiq.com/people/markwws/tips/median-income-vs-meanaverage-income-

Há uns 5 anos atrás, nos EUA o rendimento mediano era pouco mais de 2/3 do rendimento médio (se a quantidade de pessoas com rendimentos abaixo e acima da média fosse igual, o rednimento médio seria igual ao mediano.

Miguel Madeira said...

"É ir à página 7 - mais de 60% dos individuos têm rendimentos abaixo da média."

Isto é, tinham há 20 anos atrás